Millennials – geração da gratificação instantânea!

A geração do BERÇO DIGITAL (a primeira geração que não precisou de aprender a dominar as máquinas) é movida por recompensas, ganha medalhas só por participarem nos eventos, podem assistir em qualquer momento ao seu programa preferido (podem até saltar as várias temporadas só para verem o final), nem têm de sair de casa para irem às compras. Têm tudo o que (acham que) precisam à distância de um clique. Com auto-estimas cada vez mais baixas, com relações de amizade superficiais (baseadas em quantificação de likes), isolados, vivem no mundo de faz-de-conta das redes sociais em que tudo aparenta estar magnífico, mesmo quando se sentem sozinhos e tristes. Somos animais sociáveis que precisam de interações com calor humano. Mas esta começa a ser uma arte em esquecimento, alheios às pessoas que os rodeiam, perdem oportunidades de praticarem aptidões sociais (como falar, estar e interagir com as pessoas ao seu lado). O crescimento de uma relação demora, leva tempo, é preciso estar presente e disponível para investir… A adolescência é um momento extremamente desafiante durante a qual o papel dos pares é preponderante, para aprenderem a lidar com a mesma. Quando passada ao telemóvel, na internet, a jogar, as amizades passam … Continue a ler Millennials – geração da gratificação instantânea!